Não seja vítima do mercado de trabalho

Certa vez uma conversa sobre agilidade resultou numa excelente reflexão para mim. Um sábio amigo me disse que reconhece facilmente quando uma pessoa está querendo ou precisando de recolocação. Como ele faz isso? Muito simples: imaginem uma pessoa que não é ativa nas comunidades locais e grupos de discussões, não tem o hábito de curtir ou compartilhar  nada referente a seus interesses profissionais. De repente essa pessoa começa a curtir e compartilhar publicações e até ir a um evento ou outro. Não demora muito até que essa pessoa o procure dizendo que precisa de ajuda para encontrar uma nova oportunidade.

Quero deixar claro que não há problema algum em descobrir o quão enriquecedor e entusiasmante é ser ativo na comunidade dos assuntos dos nossos interesses, eu mesma recentemente decidi criar esse blog para poder compartilhar conhecimento e promover troca de experiências. A questão é deixar para fazer isso somente quando a situação ficar difícil e, pior ainda, abandonar tudo após conseguir a tal recolocação.

Muitas vezes a pessoa chegou nessa situação, exatamente por nunca ter procurado evoluir. Construir uma carreira sólida, nos dias de hoje, exige um pouco de esforço e disciplina. Então vou deixar aqui algumas dicas para apoiar o desenvolvimento de uma carreira robusta (talvez até antifrágil):

Participe das comunidades e grupos de discussão da sua área

Participar de uma comunidade nos traz muitos benefícios, adquirimos experiência e ouvimos diferentes opiniões que nos levam a refletir e até mudar de ideia a respeito de algo, aprimoramos nossas habilidades sociais e formamos uma grande rede de contatos e amigos.

Estude, estude, estude!

Estudar novos assuntos acelera nossas capacidades cognitivas, nos mantém intuitivos e predispostos a inovação. Até mesmo se aprofundar em assuntos que já conhecemos é válido, pois nos torna mais objetivos e capazes de argumentar e influenciar pessoas.

Compartilhe conhecimento!

Além de ser um ato muito bacana para ajudar iniciantes e prover material de pesquisa e inspiração para outras pessoas, compartilhar nosso conhecimento nos permite refinar nossas ideias e aprender ainda mais, afinal, uma das melhores maneiras de aprender é justamente ensinar algo às outras pessoas. Experimente isso, é incrivelmente eficaz.

Esteja por dentro das novidades e movimentações da área no além-mar

Acompanhar o mercado internacional e as tendências na área que atuamos nos traz um diferencial estratégico, afinal sabemos que muitas coisas chegam ao nosso país depois de já terem tido sucesso em outros países. Apesar dessa situação não ser assim tão bacana, podemos aproveitar que isso acontece para estarmos um passo à frente do mercado nacional.

Seja voluntário!

Pode ser num evento, numa comunidade carente, numa igreja ou escola, onde for, mas faça algo por alguém sem visar ganhar nada com isso. O trabalho voluntário é muito gratificante e com certeza colabora para nos tornarmos seres humanos melhores e, um ser humano melhor, com certeza terá uma carreira melhor (e se não tiver, saberá ser grato pelo que conquistou até então).

Assim como tudo na vida, o mercado de trabalho está em constante evolução, é essencial buscarmos qualificação e nos prepararmos para acompanhar as mudanças e, porque não, nos beneficiarmos com elas. Ninguém é obrigado a dedicar horas da sua vida ao crescimento profissional e busca pelo conhecimento, mas sabemos que podemos ficar pra trás no mundo tão acelerado que vivemos. Escuto todos os dias uma pessoa ou outra responsabilizando os outros por seu fracasso, é o chefe que não entende, o colega que não colabora, a empresa que não dá oportunidades, o mercado que é muito exigente… Mas e a responsabilidade da própria pessoa onde fica? Será que ela não tem influência nenhuma sobre isso? Entendo como nossas muitas responsabilidades nos engolem de forma a parecer impossível fazer qualquer outra atividade, mas ou priorizamos isso ou nos resignamos a aceitar o que vier.

Não seja vítima do mercado de trabalho, seja protagonista da tua carreira com iniciativa e trabalho, sim muito trabalho, não é fácil mesmo, se fosse fácil não seria um diferencial.